Terapia Vocal
A voz é o principal meio de comunicação entre o falante e o ouvinte, para expressarmos nossos desejos, sentimentos, intenções.

As disfonias representam qualquer dificuldade na emissão natural da voz. Essa dificuldade pode se manifestar por meio de uma série de alterações que podem ser funcionais, como esforço à emissão da voz, dificuldade em manter a voz, cansaço ao falar, variações na frequência habitual, rouquidão, falta de volume e projeção, perda da eficiência vocal, pouca resistência ao falar entre outras que acarretam em lesões de pregas vocais, como os nódulos, cistos e pólipos. Também podem ser provocadas por alterações orgânicas, como câncer na região laríngea, paralisias de pregas vocais.

Quando as queixas de disfonia começam, o paciente deve ser avaliado por um otorrino da Imong, que fará exames de imagem como a estroboscopia ou a laringoscopia, a fim de avaliar a integridade e funcionamento das pregas vocais.

Após o diagnóstico, o otorrino encaminhará o paciente para a

terapia vocal

. Na Imong em São Paulo, a terapia é realizada pela fonoaudióloga Loriane Gratão, doutoranda pela UNIFESP e com larga experiência em terapia vocal.

A terapia é indicada para todos os tipos de disfonia, mas também pode ser voltada para o aprimoramento vocal como no caso de cantores, atores e demais profissionais da voz, mas sempre visando adequar os aspectos vocais alterados, ajudando a restabelecer a comunicação efetiva através de exercícios vocais.

Na Clínica, o paciente pode realizar a avaliação médica, exames diagnósticos e a Fonoterapia com uma equipe especializada em laringe como parte de um tratamento em conjunto entre o fono e o otorrino.

Entre em contato sobre a Fonoterapia, atendimento a planos de saúde e particulares.
/Galeria de Imagens
  • Clínica Imong
  • Clínica Imong
  • Clínica Imong
  • Clínica Imong