Queimação na garganta: confira dicas para diminuir a sensação

Você já sentiu uma queimação extremamente incômoda na garganta? E, apesar desse incômodo, não prestou muita atenção a esse sintoma? Essa queimação que sentimos às vezes na região da garganta pode ser causada por diversos motivos. Por isso, neste texto, você vai entender melhor sobre o que é a sensação de queimação na garganta e como se livrar dela. Confira!

Causas da queimação na garganta

Quando sentimos nossa garganta queimando e seca, a grande fonte do problema não é essa região em si, mas, sim, o nosso estômago. Muitas vezes, a azia que vem desse órgão tão importante do nosso sistema digestivo e se estende até a região da garganta, assim acabamos pensando que o problema está apenas nessa área.

Podemos definir azia como a sensação de queimação que normalmente acontece depois de ingerirmos alimentos gordurosos ou quando comemos muito. Isso acontece porque a digestão é dificultada pelo nível de gordura do alimento ou pela quantidade.

Segundo o otorrinolaringologista formado pela Universidade de São Paulo (USP), Dr. Matheus Simão Marcos, a simples sensação de queimação na garganta é algo bastante inespecífico e pode ser um sintoma de diversos tipos de problemas.

“O tempo seco do inverno que estamos passando agora é uma das causas mais comuns, principalmente se a pessoa não se hidrata adequadamente”, diz Matheus, que faz parte do corpo clínico da Clínica Imong.

Além disso, o médico complementa que a queimação pode acontecer com a obstrução do nariz, que causa a respiração pela boca, causando ressecamento e sensação de queimação na garganta. Essa situação pode facilmente acontecer em quadros de gripe, rinites ou, até mesmo, desvio de septo.

“Pessoas com roncos noturnos intensos também podem acordar com a garganta queimando”, conclui Marcos.

Mas, falando especificamente sobre a queimação na garganta causada por azia proveniente do estômago, o otorrinolaringologista explica que esse sintoma leva o nome de refluxo laringofaríngeo, por abordar a laringe e faringe - ligadas ao sistema respiratório e digestivo, respectivamente.

“O refluxo laringofaríngeo, que acontece quando o conteúdo ácido do estômago chega à via aérea superior, também é outra causa, podendo também levar à sensação de globus faríngeo (como se uma bola estivesse entalada na garganta)”, explica o médico.

Tosse e rouquidão são alguns indicativos para além dos sintomas típicos de queimação no estômago e sensação de refluxo, que resulta no que as pessoas chamam de garganta queimada por refluxo. Essas são as causas mais comuns da queimação na garganta, mas claro que coisas mais sérias e menos comuns podem ser as motivações da queimação na sua garganta.

O doutor Matheus explica que existe uma síndrome denominada “Síndrome da Boca Ardente”, que, segundo ele, é: “(...) uma neuropatia na qual ocorre principalmente queimação na língua, mas na qual a garganta também pode ser acometida”. Dessa forma, é difícil que a queimação na garganta se agrave para casos mais sérios e perigosos para a saúde de uma pessoa.

No entanto, é preciso prestar bastante atenção a esse sintoma que pode ser simples e até comum. Pois, de alguma forma, essa é uma sensação que funciona como uma resposta do nosso corpo. Então, muitas vezes, nossos sistemas podem estar nos avisando que não estamos nos alimentando direito ou temos algum problema de respiração. É preciso ficar atento.

Inclusive, problemas como úlcera no estômago, gastrite e hérnias, que são problemas mais graves, podem surgir de um refluxo ou azia mal cuidado.

Quem pode ter queimação na garganta?

Como vimos nas causas da queimação na garganta, basicamente qualquer pessoa que coma muito, se alimente frequentemente de alimentos gordurosos, não se hidrate adequadamente ou até mesmo tenha problemas de respiração, está suscetível à sensação de garganta queimando por refluxo ou até mesmo outros problemas.

Mas sentir essa azia se estendendo até a região da garganta pode ser algo que algumas pessoas tenham mais facilidade em sentir, como mulheres grávidas e pessoas acima do peso.

Quanto tempo dura a queimação na garganta?

Essa pergunta pode ser muito comum no meio das pessoas que sofrem com queimação na garganta, afinal, ninguém quer ficar sentindo esse incômodo por muito tempo. A situação ainda piora quando pensamos que muitos desses sintomas são sentidos à noite.

O refluxo pode piorar durante à noite, justamente no horário em que mais desejamos dormir e descansar. Isso está altamente relacionado ao excesso de comida e comidas difíceis de serem ingeridas pouco tempo antes de dormir. Além disso, a posição horizontal de quando estamos deitados não é favorável à pessoa que tem dificuldade de digestão.

A duração do incômodo pode variar de acordo com sua causa. Uma queimação na garganta pode durar de 3 dias até 3 semanas, tudo vai depender do que está causando o problema e do tipo de tratamento utilizado para resolvê-lo.

Como reduzir o incômodo da queimação na garganta

Agora que já conhecemos muitas causas da queimação na garganta, vamos entender como reduzir essa terrível sensação de garganta queimando!

Algumas receitas caseiras são realmente benéficas e podem nos ajudar na azia e queimação na garganta. Suco de batata crua, suco de couve e maçã, suco de mamão e linhaça ou até mesmo comer a própria maçã ou pera sem casca podem ajudar a reduzir os sintomas.

Esses ingredientes têm composições antiácidas, que é justamente o que é preciso para combater os ácidos do estômago que têm causado a queimação.

Além disso, utilizar medicações de farmácia e indicadas por algum médico, com certeza pode ajudar a reduzir a queimação na garganta. No entanto, como todo problema que aparece em nosso corpo, devemos sempre tentar cortar o mal pela raiz. Sendo assim, vamos conhecer, a seguir, algumas formas de combater a azia em si.

O que fazer para acabar com a queimação na garganta?

O médico Otorrinolaringologista Dr. Matheus Simão Marcos afirma que não existe uma resposta absoluta para resolver o problema da queimação na garganta. Mas existem algumas dicas de hábitos que podemos adotar em nosso dia a dia para melhorar essa condição.

“Nos hidratar adequadamente, evitando que a garganta fique ressecada, além de cuidar bem do nosso nariz, garantindo a respiração pelo nariz, que consegue filtrar, aquecer e umidificar o ar. Evitar alimentos muito gordurosos e pesados, que podem levar ao refluxo, assim como não fazer períodos de jejum prolongado e não se deitar logo após a alimentação também são recomendações importantes”, afirma Marcos.

“Se apesar disso a queimação persistir, é necessário investigá-la para um correto tratamento”, complementa o médico.

Se você agora sabe mais sobre queimação na garganta e se de alguma forma esse conteúdo foi importante para você, continue acompanhando nossos textos! A Imong é uma clínica especializada em Otorrinolaringologia e Fonoaudiologia que deseja te ajudar da melhor forma. Por isso, temos um corpo clínico composto por profissionais formados na Universidade de São Paulo (USP) prontos para atendê-lo. Agende já a sua consulta!

/Galeria de Imagens
  • Clínica Imong
  • Clínica Imong
  • Clínica Imong
  • Clínica Imong